O Paradoxo da Escolha

Você já se viu diante de uma situação onde não tinha opções, tendo que se contentar com a única oferta disponível, mesmo que ela não deixasse você feliz? É péssimo, não é verdade? A gente fica com um sentimento ruim de que “empurraram” na gente aquilo que era conveniente para quem fez a oferta. Essa sensação é bem ruim… Mas há uma MUITO PIOR: O Paradoxo da Escolha.

Neste texto, vamos entender o que é o Paradoxo da Escolha e porque ele é tão prejudicial à nossa vida!

Eu decidi trazer alguns pontos importantes sobre essa “armadilha da mente”, relacioná-la com duas outras armadilhas chamadas “Falácia do Custo Irrecuperável” e “Efeito Dunning-Krugger-Soulez” e mostrar, através de texto e vídeos, que nem sempre mais escolhas significam mais felicidade.

Não importa se você está tentando decidir sobre em quem votar nas próximas eleições[1], ou sobre a compra de uma nova calça jeans, pedir um café na Starbucks, escolher uma operadora de telefonia celular, uma universidade, um pediatra para seus filhos, ou quaisquer outras decisões do cotidiano — grandes ou pequenas — tornaram-se cada vez mais complexas devido à abundância esmagadora de escolhas disponíveis em nossa sociedade altamente conectada nos dias atuais.

Notas:

[1]: Neste caso, entra em ação uma OUTRA armadilha da mente: “Pressão da Influência Social”, área de pesquisa de vários nomes das Ciências de Psicologia Social, como Solomon Asch, Steve Milgram, Jonah Berger, entre outros)

Como seres humanos “racionais” (sugiro a leitura de Dan Ariely para aqueles que acreditam nisso), acreditamos que ter mais opções significa tomar decisões melhores e obter maior satisfação. Mas, infelizmente, não é assim que funciona: a sobrecarga de opções pode fazer com que você questione as decisões que você toma antes mesmo de fazê-las (falácia do custo irrecuperável), criando expectativas exageradamente altas que podem fazer com que você se sinta frustrado e se culpe por qualquer fracassos ou problema oriundo da escolha feita.

Isso pode causar um problema em sua vida, — um problemão , eu diria — chamado de “paralisia decisória”: a incapacidade de tomar decisões simples ou complexas em função do medo, ansiedade e estresse perpétuo, preventivo, em relação às possíveis implicações de suas escolhas. E, em uma cultura que nos diz que não há desculpa para ficar aquém da perfeição quando suas opções são ilimitadas, muita escolha pode levar à depressão clínica.

>>> matéria completa <<<

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.